Dispositivos, crianças e o tempo de uso

Publicado em: 23 de julho de 2019


Entre tantos dispositivos e obrigações do cotidiano, todos se perdem e a pergunta é quase unânime: qual o limite?

As respostas são divergentes, a discussão calorosa e o equilíbrio é difícil.

Tentamos chegar em um acordo, mas é complicado.

dispositivos com criança

O Uso

Para diversas ações e propósitos, em qualquer hora o dia, auxiliando nos afazeres, a tecnologia e os dispositivos ajudam a otimizar nosso tempo e vida.

O problema é o não saber administrar o uso e tornar essa ferramenta em um transtorno, em vício, gerando um efeito dominó negativo na própria vida e na de outras que talvez dependem de você.

Mães & Pais & Filhxs

Em primeiro lugar, os educadores: vocês tentam maneirar e impor os limites para evitar os excessos, principalmente se sua criança é menor de 15 anos.

Conversam hoje, ameaçam tirar amanhã e combinam as horas de uso.

Filhx: fazem caretas, ficam com raiva, esconde o celular/vídeo game e fingem concordar com os termos. 

Pronto, inicia-se o impasse, quase um ‘cabo de guerra’ para decidir quem ganha e está certo.

dispositivos moderno

A cada idade – etapa do crescimento- os cuidados mudam: 

2-8 anos, precisa se limitar a hora e incentivar  a brincar para desenvolverem o corpo e a mente. 

10-14 anos, aumenta as horas nos finais de semana e deixa curtir o vídeo game, joguinhos no celular  em paralelo enfatizando a ler um livro e praticar esportes. 

Dos 15 adiante, o diálogo e termos é que quase funcionam,  tentando não criar atritos e serem passionais e sensatos.

CIÊNCIA

Consequentemente, os efeitos positivos e negativos todos  nós sabemos e relembrando respectivamente: 

  • Meios de pesquisas ampliados, 
  • Auxílio a criatividade, 
  • Entretenimento, 
  • Aprendizagem e + .

Em contra: 

  • Baixo rendimento escolar/social, 
  • Obesidade, 
  • Privação do sono, 
  • Problemas óticos e + . 

Contudo, como no começo do texto, a solução plausível  e eficaz é o acordo entre todas as personalidades envolvidas: 

Pais e filhxs + escolas + professores + sociedade. 

Enfim, através das conversas, estabelecendo as regras  de acordo com a realidade afim de beneficiar a todos e  claro ensinando o uso correto e saudável. 

Afinal, seja dispositivos eletrônicos ou leituras e estudos, tudo em exagero sempre será prejudicial a saúde.

Bônus: 

  • Troque os jogos eletrônicos por alguma atividade que  exija movimentos.
  • Faça uma listinha com o quê pode ser feito no dia  sem envolver tais dispositivos.
  • Em vez do grupinho online das redes sociais, reuna  esse grupo na sua casa e façam algo interativo, como: Hasbro twister.
  • Livros: leia algum só para variar.

Descrição da imagem: Fundo branco, com uma sombra preta de uma criança segurando um celular.

Segunda imagem: fundo preto, com botões coloridos. É um controle de vídeo game


Ética: como ensinar para as crianças

Respeito, empatia e educação, são três de outros fundamentos que fazem parte da ética, que…

Leia mais >>

Tecnologia e aprendizado dentro das salas

As formas que se utiliza a tecnologia no cotidiano as vezes é muito simples e…

Leia mais >>

Composições & músicas

Formada em Arquitetura, e atualmente reconhecida como compositora, cantora em ascensão ‘nas’ Minas Gerais, Carla…

Leia mais >>

Filmes, crianças e o aprendizado delas

Com certeza você que está lendo já ouviu de seus avós as histórias de como…

Leia mais >>