Filmes, crianças e o aprendizado delas

Publicado em: 10 de setembro de 2019


Com certeza você que está lendo já ouviu de seus avós as histórias de como quase todos da rua se reuniam -a noite- na casa desses afortunados para ver as imagens de pessoas, em preto e branco da janela ou varada e se emocionavam com a mocinha da novela ou dos filmes.

Consequentemente, veio as cores, mais canais disponíveis, e o cinema. Alguns acreditam que os grandes filmes foram feitos e “estão” lá traz nas décadas de 30 – 90, como os clássicos feitos pelos os grandes diretores italianos da época: Federico Fellini, Roberto Rossellini, Luchino Visconti e outros.

Contudo, voltando para o hoje, onde as tecnologias estão a todo estante se atualizando, se tem câmeras extraordinárias; a internet; e as plataformas de streaming; esses três -e outros mecanismos – tornaram viável e disponíveis inúmeros filmes e documentários.

Desenhos e séries que felizmente podem ser acessados por quase todos e se tiver um tempinho sobrando, podem virar noite a dentro vendo tais obras, que no mundo dos milênios se diz “maratona” ou “maratonando”(coisas de jovens).

filmes

Crianças

Como se encaixa as crianças nesse mundo louco conectado 24hr?

Há sempre a preocupação com o que estão vendo e o que elas podem acessar sem que os pais saibam ou percebam antes do click.

Certamente o perigo dentro da internet é para todos, mas para elas o abismo é mais fundo, cabendo aos responsáveis pelas grandes mídias e sites juntos aos pais saberem limitar o acesso e quais links terão que ficar bloqueados.

Sei que o assunto é delicado, amplo e até complexo, merecendo outro artigo dedicado a ele, então ficará para uma futura postagem, pois hoje e neste veremos o lado claro da força.

O boom do cinema foi enorme: filmes, filmes e mais filmes, por toda parte que se olha tem alguma menção ou referência aos grandes longas-metragens da cultura pop.

E um público que estar sendo contemplado sem precedentes é o infantil, e a grande líder Disney não poupa seus dólares para as grandes produções cinematográficas.

Vale lembrar que não só essa gigante mas outras empresas também, como a Warner Bros; Paramount; Universal; Skydance e agora no mercado a gigante do streaming, Netflix.

Filmes

A enorme questão é: o quanto tudo isso pode influenciar uma criança? 

Principalmente no aspecto da personalidade, que mais preocupa os pais, professores e instituições focadas no desenvolvimento infantil – juvenil.

Com o passar dos anos, diretorxs e as empresas estão se dedicando a erradicar ideias retrogradas e dado ênfase a movimentos e ideias atuais de igualdade + respeito + empoderamento.

Através de suas obras, mostrando as crianças que o diferente é legal, é aceitável e as ajudando lidar com suas mudanças físicas e mentais (personalidade), iniciando debates e reeducando o público adulto.

Impossível de não mencionar: Mulher Maravilha, ícone da Liga da Justiça que ganhara adaptação -aclamada pelo público e críticos- para os cinemas em 2017 era o que faltava para finalmente quebrar o ciclo de machismo tão comum dentro de Hollywood e dá espaço para outras histórias de heroínas fictícias e não fictícias.

O impacto que teve nas crianças foi extraordinário, meninos e meninas ficaram maravilhados com a Amazona e “choravam” para que os pais pudessem comprar a armadura; mochilas; e roupas da heroína.

Seguida por tantas outras produções como: Os Incríveis 2; Homem-Aranha: no Aranhaverso; Detona Ralph 2; e anunciado este ano, a adaptação de Mulan (2020).

Juntos

Todos esses veem para incentivar e mostrar que a inclusão dos gêneros, étnica e o principal: representatividade tem e deve ser ensinado na infância, pois somente assim se pode mudar e transformar a sociedade futura que como já descrito em vários textos, será composta por essas miniaturas de gente.

Por fim, apesar de toda esse discurso de igualdade, os pais devem estar sempre presentes e guiando nas escolhas do entretenimento para seus filhxs, observando como que eles se comportam ao verem, perguntando o que entenderam e acharam do filme e deixando que elas (crianças) falem tudo, sem censura-las.

Sempre atentos na classificação dos filmes e por favor, assistem junto a elas, isso fortalece o vínculo familiar e parem de achar que a ‘babá eletrônica’ funciona, pois isso é só uma desculpa.

Links

https://www.revistaeducacao.com.br/a-crianca-contemporanea/ https://razoesparaacreditar.com/representatividade-2/mulher-maravilha-efeitos-criancas/


Ética: como ensinar para as crianças

Respeito, empatia e educação, são três de outros fundamentos que fazem parte da ética, que…

Leia mais >>

Tecnologia e aprendizado dentro das salas

As formas que se utiliza a tecnologia no cotidiano as vezes é muito simples e…

Leia mais >>

Composições & músicas

Formada em Arquitetura, e atualmente reconhecida como compositora, cantora em ascensão ‘nas’ Minas Gerais, Carla…

Leia mais >>

Meditação para todas as idades

A meditação é muito mais que movimentos respiratórios, músicas instrumentais e incensos, é o momento…

Leia mais >>